Quarta-feira, 9 de Julho de 2008

na outra margem...murtosa


publicado por pribau às 08:19
link do post | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Julho de 2008

a outra margem...torreira

 


publicado por pribau às 07:17
link do post | favorito
|
Sábado, 5 de Julho de 2008

na outra margem...são jacinto

 

 


publicado por pribau às 07:15
link do post | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Julho de 2008

na outra margem...

Embora pareça que não, na outra margem há muitos lugares dignos de serem apreciados, não é ao acaso que recebem destaque de programas televisivos. São Jacinto e a sua Reserva Natural, a Torreira e a sua praia e gastronomia e a Murtosa e a sua maravilhosa vista sobre a ria merecem realmente serem visitados e serem aperciados.

 

 


publicado por pribau às 23:08
link do post | favorito
|
Domingo, 15 de Junho de 2008

Locais a visitar (III)

 

"O Farol da Barra é o mais alto de Portugal e da Península Ibérica.

Construído entre 1885 – 1893, foi projectado por um autodidacta que levou de vencida os onze engenheiros que apresentaram plantas e maquetas. 

O farol da Barra, custou na altura, a quantia de 51 contos aos cofres do estado.

A escadaria é composta por dois sectores: o primeiro, com 271 degraus, é uma escada em pedra, em forma de caracol; o segundo, é uma escada metálica, com 20 degraus (actualmente com elevador).
O cilindro tem de altura 44,5 metros, situando-se o foco luminoso a 62 metros, permitindo-lhe projectar os raios de luz a cerca de 60 quilómetros de distância, interceptando os faróis da Figueira da Foz e de Leça da Palmeira.

 

 

A sua inauguração foi levada a cabo por Bernardino Machado em 1893, então ministro das Obras Públicas, quando este visitou demoradamente a região.

Esta notável obra do século passado, erguida à entrada da barra, passou a velar pela segurança da navegação que até aí não dispunha de um ponto de orientação. Sem o farol, as embarcações da época eram frequentemente atraídas para terra, devido à ilusão de afastamento, provocada por uma porção de costa muito plana com as primeiras elevações a grande distância do mar.

A principal fonte luminosa era obtida por incandescência do vapor do petróleo. Só em 1950 o sistema iluminante passou a ser alimentado a energia eléctrica.  

A principal componente do farol é a potente lâmpada, que projecta um feixe luminoso visível a 22 milhas náuticas de distância (cerca de 40 quilómetros)."

 

texto retirado da Página da autoria e mantida por Miguel Lacerda

 


publicado por pribau às 10:11
link do post | favorito
|
Blog participante no concurso BLOGMAR, iniciativa da Comissão das Comemorações do Bicentenário da abertura da Barra de Aveiro www.portodeaveiro.pt portodeencontro.blogspot.com

.posts recentes

. na outra margem...murtosa

. a outra margem...torreira

. na outra margem...são jac...

. na outra margem...

. Locais a visitar (III)

.arquivos

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.links

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds

.pesquisar

 
Add to Technorati Favorites blogaqui? Blog Directory & Search engine Personal Blogs - BlogCatalog Blog Directory Directory of Photography Blogs Blogarama - The Blog Directory

Photoblogs.org

Locations of visitors to this page